Peugeot 405

1987-1997 de lançamento

Reparo e operação do carro



Peugeot 405
+1. Instrução de manutenção
+2. Manutenção
+3. Motores
+4. Sistema de combustível
+5. Sistemas de lubrificação, coolings
+6. Sistema de lançamento
+ 7. União
- 8. Transmissões
   -8.1. Transmissão mecânica
      8.1.1. Característica técnica
      8.1.2. Substituição de óleo na transmissão
      8.1.3. Ajuste de esboço de deslocamento de engrenagem
      8.1.4. Alavanca de deslocamento de engrenagem
      8.1.5. Esboço de deslocamento de engrenagem
      8.1.6. Fio de bloqueio de ligação da engrenagem inversa
      8.1.7. Caça de anéis
      8.1.8. Apoio de comutador de lâmpada
      8.1.9. Speedometer drive
      8.1.10. Remoção e instalação da transmissão
      8.1.11. Desmontagem da transmissão
      8.1.12. Reparo de diferencial
      8.1.13. Reparo de um cabo principal
      8.1.14. Reparo de um cabo secundário
      8.1.15. Reunião da transmissão
      8.1.16. Definição de uma tensão do carregamento cônico de um cabo principal
      8.1.17. Os anéis de caça fortalecidos
      8.1.18. Características distintivas do passeio 4 x 4
      8.1.19. Caso de transferência de sistema do passeio 4 x 4
   +8.2. Câmbio automático
+9. Cabos de poder
+10. Direção
+11. Suportes de forma triangular de interrupção
+12. Sistema de freios
+13. Corpo
+14. Equipamento elétrico


cbc19809

8.1.1. Característica técnica

INFORMAÇÃO GERAL

ESTEJA 1 TRANSMISSÃO

A colocação de regulamento de um cabo principal
39 x 46,8 mm
Esta colocação tem 18 tamanhos da espessura, de 0,7 a 2,4 mm por cada um 0,1 mm
A colocação de regulamento de carregamentos de diferencial
55 x 62 mm
Esta colocação tem 12 tamanhos da espessura, de 1,1 a 2,2 mm por cada um 0,1 mm
Selar anéis de diferencial:
  – deixado
40 x 58 x 10 mm
  – direito
29,8 x 47 x 9,9 mm

Selar anéis com uma cobertura

Desde que os anéis de caça de maio de 1988 de cabos de poder em um caso do passeio se protegem "pela cobertura ligada" que previne uma seção de uma borda de caça de anéis no tempo de instalação de cabos de poder. Para a substituição de selar anéis é necessário usar os cabos de reunião correspondentes que permitem continuar ajustando bordas de anéis (modificados).

Lado abandonado
Diâmetro de um anel de caça
40 mm
Vystupaniye
1 mm
Cabo
7.0317 T
Lado direito
Diâmetro de um anel de caça
30 mm
Vystupaniye
1,5 mm
Cabo
7.0317 U

Lubrificante

Montante de óleo na transmissão
2 dm3
O tipo de óleo recomendado de transmissões
SAE 75W/80 API GL 5, Óleo de Engrenagem de Esso ou Shell SF 5288
Frequência de revista de nível de óleo na transmissão
cada um 60.000 km

Tipo de transmissão dependendo de tipo do carro

Tipo do carro 15 BB 22
ESTEJA 1/5 TRILHÃO 63
Tipo do carro 15 BD 22
ESTEJA 1/5 TRILHÃO 62
Tipo do carro 15 BD 22 A
ESTEJA 1/5 TRILHÃO 60

Números de transferência

Números de transferência de TRILHÃO de 63 transmissão (SER 1):
  – 1a transferência
3,251
  – 2a transferência
1,850
  – 3a transferência
1,280
  – 4a transferência
0,969
  – 5a transferência
0,757
Transferência de um apoio
3,333
Número de transferência da transferência principal
4,187 (67/16)
Números de transferência de TRILHÃO de 60 transmissão (SER 1):
  – 1a transferência
3,251
  – 2a transferência
1,850
  – 3a transferência
1,148
  – 4a transferência
0,829
  – 5a transferência
0,658
  – transferência de um apoio
3,333
Número de transferência da transferência principal
3,937 (63/16)
Números de transferência de TRILHÃO de 62 transmissão (SER 1):
  – 1a transferência
3,251
  – 2a transferência
1,850
  – 3a transferência
1,280
  – 4a transferência
0,969
  – 5a transferência
0,757
  – transferência de um apoio
3,333
Número de transferência da transferência principal
4,062 (65/16)

ESTEJA 3 TRANSMISSÃO

Desde julho de 1989 o SER 1 transmissão substituiu-se com o SER 3 transmissão. Esta caixa caracteriza-se pelo novo esquema do deslocamento de engrenagem, com a transferência de um apoio em frente da quinta transferência, tem um novo caso, gestão especial de deslocamento de engrenagem e a roda de engrenagem movida da engrenagem inversa com a direção virada do movimento. Os detalhes do SER 3 transmissão não podem substituir-se com detalhes do SER 1 transmissão (e vice-versa).

Lubrificante

Montante de óleo
1,8 dm3
O óleo recomendado
Óleo de Engrenagem de Esso 75W/80 ou Shell SF 5288 - 75W/80

CASO DE TRANSFERÊNCIA

Lubrificante

Montante de óleo
2,0 dm3
O óleo recomendado
Óleo de Engrenagem de Esso British Telecom 80W/90 ou Engrenagem de Shell TT 80W/90
Frequência de substituição
até 1500 – 2.000 km, e logo por cada um 20.000 km de uma corrida
Condições de cheque de nível de óleo no caso de transferência
o carro tem de estar em uma superfície plana, e o motor tem de ser quente

O cheque do nível e a inundação de óleo executam-se por meio de uma abertura do índice do nível de óleo no lado direito, atrás de um compartimento motor.

Aperto de momentos

Capa traseira da transmissão
12,5 nanômetros + Loctite Frenetanch
Nozes de cabo primário e secundário
55 nanômetros
Pinos de fixação do caso de carregamentos
15 nanômetros
Caso de transmissão
12,5 nanômetros
Pinos de fixação de um eixo da engrenagem inversa
20 nanômetros
Portador de um eixo do selecionador
15 nanômetros
Garfos da engrenagem inversa
20 nanômetros
Deaerator
15 nanômetros
Comutador de lâmpadas de um apoio
25 nanômetros
Fixação da roda dentada conduzida da transferência principal para uma caixa diferencial
65 nanômetros
Caso externo de diferencial:
  – pinos com um diâmetro de 10 mm
40 nanômetros
  – pinos com um diâmetro de 7 mm
12,5 nanômetros
A tomada de direção do carregamento de lançamento
12,5 nanômetros
Fixação da transmissão ao motor
45 nanômetros
Cobertura de transmissão
10 nanômetros
Cobertura diferencial
30 nanômetros