Peugeot 405

1987-1997 de lançamento

Reparo e operação do carro



Peugeot 405
+1. Instrução de manutenção
+ 2. Manutenção
- 3. Motores
   +3.1. Motores de gasolina
   +3.2. Motores diesel
   -3.3. Motor de gasolina 1,4 de dm3
      3.3.1. Característica técnica
      3.3.2. Cheque e ajuste de uma fenda de válvulas
      3.3.3. Cheque e ajuste de uma esquina de um avanço de ignição
      3.3.4. Ajuste do carburador
      3.3.5. Remoção do filtro de ar
      3.3.6. Remoção de uma cabeça do bloco de cilindros
      3.3.7. Instalação de uma cabeça do bloco de cilindros
      3.3.8. Remoção e instalação da unidade de poder com o motor de gasolina 1,4 de dm3
      3.3.9. Características de desmontagem do motor de gasolina 1,4 de dm3
      3.3.10. Desmontagem do motor TU3
      3.3.11. Desmontagem de uma cabeça do bloco de cilindros
      3.3.12. Reunião de uma cabeça do bloco de cilindros
      3.3.13. Determinação do tamanho de inserções
      3.3.14. Reunião do motor TU3
      3.3.15. Remoção da bomba de óleo
      3.3.16. Desmontagem da bomba de óleo
      3.3.17. A remoção da bomba de esfriar o líquido
      3.3.18. Serviço e reparo da transmissão de MÃE
      3.3.19. Remoção e instalação da transmissão de MÃE
      3.3.20. Desmontagem da transmissão
      3.3.21. Desmontagem de um cabo secundário
      3.3.22. Desmontagem de um cabo principal
      3.3.23. Desmontagem de diferencial
      3.3.24. Desmontagem de nó de garfos com os seus machados
      3.3.25. Desmontagem da tomada de sincronizadores
      3.3.26. Verificação de partes da transmissão
      3.3.27. Reunião da tomada de sincronizadores
      3.3.28. Reunião de nó de garfos com os seus machados
      3.3.29. Reunião de diferencial
      3.3.30. Reunião de um cabo principal
      3.3.31. Reunião de um cabo secundário
      3.3.32. Reunião da transmissão
   +3.4. Sistema de ignição
+4. Sistema de combustível
+5. Sistemas de lubrificação, coolings
+6. Sistema de lançamento
+7. União
+8. Transmissões
+9. Cabos de poder
+10. Direção
+11. Suportes de forma triangular de interrupção
+12. Sistema de freios
+13. Corpo
+14. Equipamento elétrico


cbc19809

3.3.13. Determinação do tamanho de inserções

INFORMAÇÃO GERAL

Posição de uma marca no bloco de cilindros e acionado com manivela a um cabo

 
As etiquetas no bloco de cilindros estão no lado abandonado do bloco, e as etiquetas de um cabo de inclinação estão em uma cara de fim de um ponto de passagem de um cabo de inclinação.

Diagrama da escolha de inserções

Em primeiros motores o topo e as inserções mais baixas tinham a espessura idêntica e só dois tamanhos de inserções estiveram disponíveis: o tamanho padrão de uso com um cabo de inclinação padrão e grupo de inserções do tamanho aumentado de instalação em um cabo de inclinação repolido.

Contudo desde fevereiro de 1992 a fenda de trabalho do carregamento reduziu-se consideravelmente e para que esta condição se satisfizesse, aplique três várias inserções que se indicam por uma etiqueta a cores em uma cara de fim. A cor de uma etiqueta indica a espessura de inserção. A inserção superior em todos os carregamentos tem o tamanho idêntico, e a fenda de trabalho regula-se pela instalação da inserção mais baixa da espessura necessária.

Bloco de alumínio de cilindros

Cor de uma etiqueta
Espessura (mm)
Padrão
Reparo
Azul (a classe A)
1,823
1,973
Preto (a classe B)
1,835
1,985
Verde (a classe C)
1,848
1,998

Bloco de ferro do porco de cilindros

Cor de uma etiqueta
Espessura (mm)
Padrão
Reparo
Azul (a classe A)
1,844
1,994
Preto (a classe B)
1,858
2,008
Verde (a classe C)
1,869
2,019

Nos últimos motores as novas inserções podem escolher-se, a utilização alista o bloco de cilindros. A ausência de etiquetas as inserções podem apanhar-se só pela medição de uma fenda de trabalho.

As etiquetas usam-se para a escolha de uma inserção da espessura necessária.

No dobrado a um cabo e uma parte traseira do bloco de cilindros lá são duas linhas da identificação: formado um código que se usa por Peugeot pela produção e uma linha de cinco designações. A primeira designação na sequência pertence ao tamanho número 1 de uma inserção. A designação última na sequência (que se segue de uma flecha) pertence ao tamanho número 5 de uma inserção.

ORDEM DE REALIZAÇÃO
1. Defina o número da designação de certo pescoço de um cabo de inclinação e uma abertura do carregamento do bloco de cilindros.
2. No eixo superior da designação de nota de nomogram do bloco de cilindros e por este ponto desenham uma linha vertical.
3. No eixo vertical esquerdo da designação de nota de nomogram de um cabo de inclinação e por este ponto desenham uma linha horizontal.
4. O ponto da intersecção de linhas especifica o tamanho de inserção para fornecer a fenda necessária. Por exemplo, o nomogram mostra que o bloco de cilindros indica G, e o cabo de inclinação indica T, então o ponto da intersecção dentro da área vermelha define aquele azul (a classe A) – o mais conveniente para receber a fenda necessária (ver o arroz. Diagrama da escolha de inserções).